quarta-feira, agosto 16, 2017

violência aos violentos

Não!
Não tolerar a intolerância
não conviver com quem quer matar
interromper quem leva adiante ódio
e se entendem apenas uma língua:
violência aos violentos

segunda-feira, abril 03, 2017

Lados

Bala perdida mata idoso que lia jornal
para alguns, se ele não fosse idoso seria bala pedida
Dependendo era mesmo do local
para outros se ele não soubesse ler... aí sim, seria
Para mim, dependendo do Jornal...

O Judiciário brasileiro

Para o Judiciário brasileiro
este poeta homologado de "Direito"
a melhor rima para prisioneiro
é Negro, é Negro...

Os desembargadores são brancos
os juízes e promotores são brancos
E os prisioneiros?
São negros, são negros

Escravidão contínua
é sinônimo de Justiça
A do Brasil é caolha
Vê a culpa na pele da pessoa

E os prisioneiros?
São negros, são sempre negros
E os mortos?
São negros, são sempre negros

terça-feira, março 21, 2017

Quites

As pessoas são engraçadas
Querem sua presença
Mas não a sua companhia
eu passei por isso antes
pelo menos você foi direta

Conviver dói demais, eu sei

Obrigado por tudo o quê significou na minha vida
o tanto que você nunca vai saber
assim como eu também nunca vou saber
o que eu fui pra você...

Quites

segunda-feira, março 13, 2017

A pior coisa do mundo é ficar sem notícias suas

A pior coisa do mundo é ficar sem notícias suas
Eu sempre vou te amar, sabe?
Está tendo tiroteio a semana toda na Cidade de Deus
e você costuma passar por lá...

Todo dia eu vou nas páginas policiais,
toda hora...
Não consigo dormir...
mas eu mereço
eu fui o canalha que nunca pensou nos seus sentimentos...

Encontros de corredores estreitos

Nos muros de sua própria existência
respirava carbono
e as pessoas só falavam macarrão
em línguas compridas
e se lutava por cada respiro
ironia
para um claustrofóbico
mas já acostumado já

Cresceram espinhos onde eram pelos
os meninos não confiam mais nos instintos
castraram desde os testículos
não queria tocar em tanta gente mas é necessário
não queria esbarrar em tantos olhares
mas corredores são estreitos
dias melhores porvir
mas hoje não
hoje está tudo engarrafado
as vias fechadas
em câmera lenta
chegamos sempre atrasados
quem não quer se manter no horário?
até os magos esperam a lua vingar
para conjurarem seus feitiços

De todos os olhares eu queria saber como trazer o seu pra perto de mim
de tantas sensações, o nosso segredo é o que tem me mantido quase firme
isto que dá vontade de espalhar
criança e tinta guache
somos tão felizes juntos
não há miséria de espírito
que adentre aquelas paredes
quando decidirmos levantar nosso muro
há de se perguntar:
Por que é necessária tanta proteção?
Deveriam só ninjas saberem de nosso oásis
e cegarem logo em seguida
Estou quase chegando em algum destino
mas não evito em olhar para os lados
lamentar a braguilha aberta na minha direção
de quem entrou à fórceps entre minhas pernas
batalhamos e eu perdi
como todas minhas grandes batalhas







Mantra

I hate my life
I wanna kill myself
I hate myself
I want to kill my life